RSS

O que trouxe de São Tomé…

09 Maio

A menos de 3 meses dos voluntários Move-te partirem para as missões internacionais deste verão, deixamo-vos com o testemunho da Francisca e com as suas vivências em São Tomé no verão passado:

As voluntárias Francisca e Adriana

“O meu pai uma vez disse-me: as maiores viagens são as que fazemos com a nossa mente e com o nosso coração. Pois desde que voltei de São Tomé tenho feito muitas dessas viagens! Voltei com uma bagagem maior: com mais amigos, com mais histórias, com mais experiências, com mais vontade de repetir. Ficou a certeza de que voltarei a fazer missões porque só assim me senti próxima dos outros, só assim se consegue desfazer mitos e preconceitos em nós e nos outros. Por isso, quando me perguntam: ‘O que é que gostaste mais em São Tomé?’, respondo sem pensar: ‘As pessoas!’. Nem sei por onde começar a tentar explicar como a equipa dos Médicos do Mundo, os activistas e todos os amigos que fiz por lá me mudaram. Estamos tão disponíveis para dar, que o pouco que recebemos já é muito.

Iniciativa dos MdM para o Dia da Mulher Santomense

Os são tomenses são um povo sofrido, São Tomé uma cidade parada no tempo e há uma necessidade urgente de capacitar a população para chegar alto, um dia. No âmbito da saúde, muitas são as deficiências mas é na educação da população que reside a chave para a mudança. Os projectos dos Médicos do Mundo (MdM), actualmente em vigor neste país, vão de encontro às suas reais necessidades, pelo combate à SIDA, pela prevenção da gravidez precoce e das doenças sexualmente transmissíveis. Foi nestas áreas que pudemos intervir, utilizando os nossos conhecimentos para, de forma estruturada, transmiti-los aos activistas, ajudá-los a preparar material informativo para as suas acções no terreno. Participamos em todas as actividades que os MdM desenvolveram durante o mês.

Paisagem santomense

Foi uma estadia intensiva mas chegamos a casa com a sensação de dever cumprido, apesar de termos percebido que o tempo foi curto. A beleza dos projectos de desenvolvimento está em poder plantar a semente e colher os frutos, o que precisa de ser regado com tempo! A verdade é que saímos com a sensação de que só com projectos desta índole se consegue um impacto significativo na população-alvo. É necessário tempo para capacitar os locais de modo a terminar o projecto certos de que eles irão autonomamente continuar o trabalho.

Crianças santomenses

Resta-me agradecer do fundo do coração, em primeiro lugar ao Projecto Move-te, que me possibilitou esta experiência e a oportunidade de ajudar quem mais precisa, mas também aos Médicos do Mundo e particularmente à coordenadora de País, Ana Baptista, à Coordenadora de Saúde, Enf. Joana Sanches, à Coordenadora do Projecto Viver Positivo, Ana Martins e ao Logístico do projecto, Albert Durán. Obrigada pela recepção e por tudo! Trago um bocado de todos vocês comigo!

Por fim, se me perguntarem se vale a pena fazer voluntariado? A resposta é bem simples, clara como a água de São Tomé: sim!”

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 09/05/2012 em Actividades Move-te

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: